CONSULTÓRIO: 31 3262-3538

Ser mãe é uma tarefa que requer muita responsabilidade. Nossas decisões e atitudes interferem diretamente na vida de outro ser, especialmente no que tange à nutrição.

A alimentação que a criança recebe desde a gestação até os dois primeiros anos, é crucial para determinar, a curto e longo prazos, como será a saúde do indivíduo ao longo de toda a vida interferindo, inclusive, na sua longevidade.

O bebê começa a desenvolver seu paladar ainda no útero da mãe. As papilas gustativas são formadas na sétima ou oitava semana de gestação e, através do líquido amniótico, ele experimenta os sabores vindos da alimentação da mãe.

Nesse período, se a mulher tem uma alimentação rica em açúcares e gorduras, por exemplo, as chances de o bebê desenvolver, no futuro, problemas como hipertensão, diabetes, alergias e intolerâncias alimentares, são maiores.

Após o nascimento, nos primeiros 6 meses, a amamentação oferece todos os nutrientes necessários para a criança.  Mas para que o leite materno seja de qualidade, a alimentação da mãe faz toda a diferença.

Se, antes, o bebê recebia os nutrientes ingeridos pela mãe através da corrente sanguínea, agora, é pelo leite. A regra aqui é continuar mantendo uma alimentação equilibrada assim como na gravidez.

Beba bastante água e sucos naturais, eles vão te manter hidratada!

O leite materno é composto por cerca de 85% de água. É comum, inclusive, que a mãe sinta sede enquanto está amamentando, isso é um sinal de que você precisa de mais água. Os chás sem cafeínas também são uma opção para variar.

É normal também que a fome aumente no período de amamentação, e é aí que mora o perigo. Ter em casa alimentos saudáveis te ajuda a não cair na tentação das guloseimas. É claro que uma vez ou outra não faz mal, o que não pode é virar hábito.

Mantenha uma dieta rica em verduras, frutas, fontes de proteína, cereais integrais, grãos, cálcio e ferro. As gorduras boas como as presentes nos abacates, azeites, castanhas, e salmão, são ótimas para o bebê.

Mesmo depois que a amamentação termina, é interessante que a dieta balanceada e rica em nutrientes seja parte da rotina. Além de te ajudar a recuperar o peso da gravidez, vai te manter saudável, longe de problemas de saúde e ainda pode virar exemplo para o seu filho.

As crianças copiam tudo que veem em casa. Por isso, não adianta querer fazer seu filho comer legumes, se no prato dos adultos só tem fritura. Se os pais têm uma alimentação saudável, e incentivam isso nos filhos, as chances de a criança desenvolver problemas de saúde são muito mais baixas.