CONSULTÓRIO: 31 3262-3538

Para se ter uma boa qualidade de vida, os cuidados com a alimentação devem ser frequentes e, durante a gravidez, é necessário ainda mais cautela com o que se come. Além de substâncias tóxicas como o excesso de açúcar e álcool, alimentos como peixes crus, frituras, carne mal passada, frutas e legumes mal-lavados devem ser evitados, pois eles podem estar contaminados e causar algum problema de saúde no bebê.

 

Por isso, recomenda-se consumir alimentos que estejam bem cozidos e que tenham valor nutricional, com a presença de vitaminas e minerais, como ácido fólico, ferro, vitamina A e C, entre outros.

 

Agora, conheça alguns alimentos que devem ser evitados durante a gravidez:

 

1- Bebidas alcoólicas:

Um dos principais vilões para as gestantes é o álcool. Ele deve ser evitado, pois se acumula no organismo do feto, que ainda não tem a capacidade de eliminar essa substância, o que pode causar parto prematuro, atraso no crescimento e malformações cardíacas.

 

2- Peixe e carnes mal passadas:

Existem alguns peixes que contém grande quantidade de mercúrio e essa substância, caso seja consumida em grandes quantidades, pode causar danos neurológicos ao bebê. Tubarão, marlin, atum rabilho, laranja e peixe-espada são alguns exemplos de peixes que devem ser evitados durante a gravidez.

 

Além disso, alimentos crus, como sushi e ostras, e mal passados, como carnes, podem ser cortados da alimentação, pois eles podem estar contaminados com a bactéria listeria, que causa aborto e parto prematuro, ou com doenças como a cisticercose, que pode afetar o sistema nervoso e prejudica o funcionamento do cérebro.

 

3-    Ovos crus

Comer um ovo cru não deve ser um hábito comum para muitas pessoas, mas maionese, salada caesar, gemada e creme holandês estão com frequência na dieta. Para evitar o risco de contaminação por salmonela, esses alimentos devem ser evitados e lembre-se sempre de cozinhar ovos antes de comer.

 

4-    Queijos mofados 

Os queijos como o azul, feta, brie, camembert e gorgonzola, e qualquer leite não pasteurizado ou lácteo não pasteurizado devem ser evitados, pois eles podem conter listeria. Essa bactéria pode causar complicações fatais para o feto ou o recém-nascido, pois ela pode desencadear abortos espontâneos, partos prematuros e envenenamento do sangue.

 

5-    Frutas e legumes mal-lavados

Certifique-se de comer apenas frutas e legumes que tenham sido higienizados corretamente. Esses alimentos, caso estejam mal-lavados, podem ser fontes de contaminação de toxoplasmose, doença que pode causar aborto, parto prematuro, má formação e até a morte do bebê.

Para finalizar, reitero a importância do acompanhamento nutricional durante a gestão, pois uma boa dieta pode ser sinônimo de mãe e bebês saudáveis.